SAMAE e Sanepar celebram Convênio do Programa Se Ligue na Rede

Publicado em: Terça-Feira, 14 de Novembro de 2017
Fonte: Edimar Beloni Laureano

Autoridades presentes na Sede do SAMAE durante a celebração do convênio com a Sanepar 

Na última semana o SAMAE assinou um termo de convênio com a Sanepar para instruir e regularizar em Ibiporã o despejo irregular de águas pluviais (de chuva) na rede coletora de esgoto.

A Sanepar possui um programa intitulado “Se ligue na rede” onde instrui, fiscaliza, notifica e multa o morador que liga a água de chuva de sua residência na rede de esgoto.

Segundo o Diretor Presidente do SAMAE, Edivaldo de Paula, a água pluvial não pode ser lançada na rede coletora de esgoto pois a rede não é dimensionada para drenar o volume e causa muitos transtornos como entupimento das redes e retorno de esgoto nas residências, principalmente após fortes chuvas.

“Percebemos que estamos tendo problemas nas redes após as chuvas e isso quer dizer que existem ligações irregulares que despejam essa água na rede coletora o que prejudica o tratamento biológico do esgoto que deve ficar até 7 dias nas lagoas mas devido ao volume que chega nas estações de tratamento junto com a água da chuva irregular, esse tempo é acelerado e pode gerar impactos ambientais quando a água for devolvida ao rio”, salientou.

A assinatura do convênio que inclui treinamento, capacitação e conscientização da população ocorreu na sede do SAMAE e contou com a presença do Prefeito João Coloniezi, do Vereador Rafael da Farmácia, do Secretario de Indústria e Comercio Antonio Antonholi e da Assistente Social da área de Política Ambiental da Sanepar Angela Pagani.

Segundo o Prefeito é muito importante essa cooperação entre o SAMAE e a Sanepar para que Ibiporã consiga instruir e atualizar sua regulamentação visando evitar que esses atos irregulares causem danos ao meio ambiente.

“A partir do ano que vem o SAMAE pretende fazer um programa de prevenção, instrução e fiscalização para notificar e até autuar quem ligar sua água de chuva na rede coletora de esgoto pois é preciso que o cidadão se conscientize dos danos ambientais que esse ato provoca e saiba que pode ter problemas em sua própria residência caso o esgoto volte como acontece quando chove”, finalizou o Prefeito.